SEJA BEM VIINDO A BORDO DO INTUIÇÃO

SEJA BEM VINDO À BORDO DO VELEIRO INTUIÇÃO!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

DESCENDO DE NATAL A SALVADOR.



                                                                     Rumo Cabedelo

         Antes de começar a narrar a nossa descida, gostaria de dizer que foi muito difícil montar uma tripulação para essa descida e decidimos embarcar o Joca e o Mundoca (Raimundo Nonato) lá do iate para completar a nossa tripulação, pois a falta do Jarbas (piloto automático) faz a diferença e meu amigo Paulo era  sua primeira travessia e já ta encarando 700 milhas non stop e não sabia como ele ia se comportar.
                                                             Por do sol litoral Natal



                                                                Rumo Recife




                                     Paulo e Mundoca




          Largamos as amarras às 15:30 de domingo e logo que saímos desligamos o motor e seguimos rumo a boca da barra, ainda de olho no churrasco que tava rolando ali bem pertinho no iate.
Assim que passamos pela boca da barra seguimos no rumo aproveitando o vento médio para depois de algumas horas dar um bordo e tentar livrar a Ponta Negra. Esse trecho foi com uma orça bem apertada e tivemos que dar alguns bordos para poder continuar nosso rumo para Cabedelo. Como tínhamos os amigão Joca e Mundoca a bordo e que conhecem muito bem a região, deixei minha rota traçada desde o ano passado apenas como um apoio, e o Intuição navegou bem perto da costa coisa que sozinho e sem conhecer eu não varia de jeito nenhum.


                                                                      O Comandante


                                                                               Mar Liso





Durante toda segunda feira foi de Orça apertada e sempre tendo que dar um bordo para fora para se afastar de terra e depois voltar rumo a cabedelo, na hora do almoço fui para cozinha e preparei um macarrão com salsicha e a tripulação gostou bastante e de sobremesa foi servido goiabada cascão. Ás 21:00 estava no través de cabedelo e com dificuldades de passar o cabo branco, pois o vento caiu bastante e a corrente contra dificultava o nossa velocidade, por vezes dando até a impressão de que estávamos parados. Demos uma ligada no motor e em 3 horas  passamos  o cabo branco foi quando o vento melhorou bastante e o novo rumo deixava  Intuição com vento favorável e com uma orça mas folgada. Na Terça pela manhã jogamos a linha na água na esperança de pegar um belo peixe, mas na hora do almoço o Joca foi para cozinha e fez um risoto de atum, pois o peixe não apareceu na nossa linha que ficou a noite toda na água,na esperança de pegar um peixe morcego durante a noite. No final da tarde estavamos com Recife no nosso tarvés e o intuição seguia firme numa velejada maravilhosa agora com rumo a Maceió, onde estava prevista uma rápida parada para reabastecimento de gelo e verduras. 



        Na quarta pela manhã armamos o Intuição em asa de bombo usando o pau de spinaker e navegamos assim por toda a manhã e ainda contrariando ao mas experientes, amarramos a ponta da retranca no cunho de proa para evitar um jaibe da retranca e com isso algum estrago a bordo. Ás 16:00 horas estavamos apoitando em Maceió depois de três dias de velejada maravilhosa, com um ótimo ambiente a bordo e com meu amigo Paulo firme e forte durante todo o tempo, estando agora apto a fazer qualquer trecho por esse Litoral brasileiro maravilhoso. Parabéns ao Paulo e que ele tenha momentos inesquecíveis como esse em seu novo veleiro.

Abraço a todos e
Bons Ventos
Comandante Chagas

COMO É DIFÍCIL SAIR DE NATAL





                         Um bom Bimini e um bom Dog House ajudam muito
          Todos nós que velejamos e passamos por Natal sabemos dos fatores complicadores para a saída de lá, por exemplo, se o vento e a corrente estiverem contra a descida, vai ser com muito sofrimento. Mas não foram esses fatores que dificultaram nossa saída de lá e sim o grande carinho que os velejadores do Iate Clube recebem os velejadores que por la passam. Agora entendo porque o pessoal demora tanto para sair de lá. 

                                                             Pequeno mas valente






          Tínhamos decidido que a saída seria no dia 02, para aproveitar o vento e que tinha como previsão sobrar E por dois dias em Natal, mas como velejador de cruzeiro é todo enrolado e sempre muda  a data da sua saída, fomos adiando a nossa saída sem cerimônia e aproveitando para curtir esse Clube sensacional que de terça a quinta-feira tem um show fantástico que é chamado de “pôr do sol” onde todos desfrutam de uma boa música curtindo um maravilhoso pôr do sol no rio Potengi, na segunda tem o café dos velejadores  e na qurta uam reunião com os velejadores com palestras, nosssa quanta opção para quem passa por aqui. Quando tínhamos confirmado a saída para o sábado à noite, recebemos a feliz noticia que o Sérgio, do veleiro Travessura, estava com a chegada prevista para a manhã de domingo e foi muito rápida a nossa decisão: “Vamos sair no domingo a tarde, depois do churrasco”. No domingo, o Sérgio trouxe dois peixes que foram pegos na travessia e eu e o Paulo Kedes levamos uma bela picanha para a festa.



                      Tudo pronto ta chegando a hora da partida
               

        Não poderia deixar de registrar aqui os nossos sinceros agradecimentos ao casal Nelson e Lucia, do veleiro Avoante que, como sempre, foram sensacionais com a gente, sempre dispostos a ajudar e a dar dicas sobre a descida de Natal, coisa que estão super acostumados a fazer pois morando a bordo do Avoante estão sempre velejando pelo nordeste.
         Agora tava decidido vamos sair no domingo a depois do churrasco.





Abraço a todos e
Bons Ventos
Comandante Chagas

CHEGANDO EM NATAL



                                          Intuição atracado no Iate Clube do Natal






         Ás 09h50min do dia 30 de novembro o meu vôo da TRIP estava pousando em Natal. Logo que saí da sala de desembarque encontrei meu amigo que mora em Natal e seguimos direto para o Iate Clube. Ao chegar no píer notei que o Iate tinha muitos veleiros ancorados, mas nenhum brasileiro, todos eram de fora. Encontrei atracado no píer um pequeno veleiro amarelo de ferro que tinha um português como skiper, que estava vindo de Cabo Verde com destino a Salvador, onde ele ia entregar o barco.
Encontrei o Paulo Kedes que acabou de comprar um main 35 e que ia fazer a travessia com a gente até Salvador.
Aproveitamos o apoio dos funcionários do clube e seguimos para o barco para começar a faina de desatracar o Intuição dos seus 3 ferros que o prendiam ao rio Potengi. Com a autorização do gerente do clube, atracamos no píer de serviço e começamos a dar aquela arrumada no meu amigo Intuição que, por sinal, estava muito bem sem mofo ou qualquer outro tipo de problema.  



                                                               Intuição pronto para zarpar
                
                                            Por do Sol no Potengi com o Intuição ao fundo






Abraço a todos 
e Bons Ventos
Comandante Chagas